Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer

Renascer

Bloqueio Criativo

Alice 🦋, 10.05.21

Olá a todos!!
É verdade, já não venho aqui falar-vos à cerca de 18 dias, que despautério! 

Pergunto-me quando saberei que estou a ter um bloqueio criativo, será que há um número certo de dias sem escrever que dita esse acontecimento?
A verdade é que me custa. Tenho ansiado vir aqui mas nem sempre sei o que escrever, aliás, nem sempre tenho o que escrever. No que concerne a bloqueios, posso dizer que todas as vertentes da minha vida encontram-se assim, bastante imobilizadas.

É aborrecido quando notamos que fazemos as tarefas do quotidiano apenas para fazer o "check" na agenda, sem sequer sentir algum tipo de prazer. Os dias andam assim, "meh", nem bons nem maus.

É ainda mais chato saber que tudo depende de uma única pessoa, EU.
Saber que cabe a mim olhar para as pequenas tarefas com um sorriso, encontrando o mínimo prazer possível nas mesmas.

Trata-se tudo de uma questão de iniciativa própria, organização e força de vontade. 

Hoje é segunda-feira e já à algum tempo que olho para este dia da semana com vontade de o abraçar em vez de o desprezar.

Segunda-feira é sinónimo de recomeço, de novos objetivos e de dedicação.
Para muitos é só um dia normal.
Para mim, sei que será (algum dia) o virar de um página! 

Boa semana a todos! 

 

 

 

 

Desconfinar de forma radical

Alice 🦋, 02.04.21

Então não é que uma pessoa anda ansiosa e vai fazer uma maluqueira destas!

Eram 9h00, primeira cliente da esteticista a pôr-se bonita para esta Páscoa. 

A grande questão, que cor usar nas unhas?

Estava indecisa (para variar), entre duas cores, ambas para o lilás. 

Ao fim de uns bons 30 segundos a remoer, a esteticista mandou uma "então põe as duas e até podes combinar com um brilhante". A medo, MUITO a medo, lá saiu um "porque não" da minha boca, longe de seguranças.

E assim foi, três cores numa mão só, porque não? É a moda, como dizem! É preciso arriscar, sair um pouco da zona de conforto, se não as coisas tornam-se banais, uma grande secaaaaa.

E o bem que faz uma unha e uma sobrancelha arranjada! A pessoa sente-se logo outra, sem vergonhas, uma autêntica tia! 

IMG_20210402_155321.jpg

 

 

Reflexão das 18h00

Alice 🦋, 02.12.20

Hoje acordei um tanto nostálgica, pensei no passado, no presente, mas, sinceramente, espero pelo meu futuro com uma certa impaciência e esperança.

Pensar que daqui a pouco mais de um ano finalizo o meu curso e, se tudo correr bem, começo a trabalhar na minha área, enche-me de entusiasmo.

Neste momento, partilho a casa com a minha namorada e outras duas colegas, mas já me encontro à procura de um apartamento só para nós as duas, dado que partilhar casa com outras pessoas não é um processo nada pacífico, é até bastante complexo, sobretudo quando as outras pessoas não partilham dos mesmos hábitos que nós, aspetos importantes e lógicos que deviam de ser regra para quem partilha alojamento (limpezas, etc.). Pessoalmente, tenho uma experiência muito negativa no que toca a partilhar casa. Foi preciso estar no terceiro alojamento em um ano e poucos meses para perceber que não vale a pensar insistir mais. Nem todas as pessoas apresentam ter as mesmas prioridades e nós temos de aceitar isso, mesmo que algumas questões não façam qualquer sentido na nossa cabeça. Vai também ser uma transição notável, visto que para além de finalmente ter o meu espaço de lazer e de trabalho, vai dar-me uma nova força para cuidar dele.

Contudo, acho que vão ser mudanças e finais de capítulos necessários, que vão ter um impacto imensamente positivo na minha vida, os quais pretendo agarrar para me expandir e para me auxiliar a ver a vida com novas cores.

São todas oportunidades únicas de crescimento pessoal, um novo toque e encontro com a realidade, a qual só espero que me receba de braços abertos.

Este tipo de observação, faz-se refletir a respeito do meu "eu" singular, reflexão esta que, desde cedo, não era feita de boa vontade, por consequência de particularidades internas e externas que conduziam a olhar para a pessoa que sou com uma certa rejeição e até uma acanhada percentagem de repugnância, embora que relevante.

Hoje em dia, respeito o meu processo de crescimento. Tenho em consideração toda a minha evolução e já me é possível identificar algumas respostas para com certas atitudes passadas. Atualmente, posso afirmar que me adoro, que tenho bastante interesse em conhecer-me melhor em diversos pontos, bem como, trabalhar em quem tenciono ser e estar, cultivando-me, acreditando e chegar ao auge de amor, amor sincero por quem sou.

Estou ansiosa por viver, inquieta por aproveitar tudo o que a vida e eu temos para me oferecer.

Que processo complexo este, mas eu vou lá chegar.

Obrigada se ainda estás a ler este post, obrigada por acompanhares este momento aconchegante do meu dia. 

Até mais!

 

IMG_20201201_165114.jpg