Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer

Renascer

A nossa primeira casa

Alice 🦋, 17.02.21

É oficial! Vou deixar de viver com os cabelos na banheira das minhas colegas, o lixo debaixo das pantufas que passeia de um lado para o outro no chão da casa, o cheiro do caixote que não é mudado há uma semana. 

Sempre ouvi dizer  que por vezes é necessário arriscar, deixarmo-nos ir com a maré, mas nunca pensei seguir este ditado tão à letra!

Depois de semanas a pesquisar um apartamento a preços acessíveis, nos grupos do Facebook da minha cidade, sem grande sucesso, recorri à plataforma do Google. A verdade, é que a margem de tempo desde que cliquei no anúncio daquela casa, até ao pagamento da caução não demorou mais de duas horas!

Todos sabemos que uma cidade com pouca oferta de casas em boas condições pede que se aluguem as poucas disponíveis sem piscar os olhos. Assim foi, às 15h45 vi o anúncio daquele T2, às 15h51 liguei para o senhorio e o mesmo disse "se quiser ver tem de ser agora porque hoje ainda vão dois casais ver" e às 17h20 estava a pagar a caução da casa, depois de uma agradável visita à mesma.

É um T2 Do último andar de um prédio, situado na avenida principal com aspeto de T1, pequeno mas muito acolhedor. Apaixonei-me assim que pus o pé naquele chão branco, já a imaginar-me a apanhar sol na extensa varanda, depois de beber o café na humilde cozinha. 

Não houve tempo para pensar duas vezes, olhei para a minha namorada como se os olhos dissessem "vamos agarrar esta oportunidade agora". 

Hoje, nove dias depois, suspiro de alívio, ainda que este esteja acompanhado pela tão querida ansiedade que quase me engole a voz. Qualquer mudança tem um impacto gigante na nossa vida, mas depois de estar em 3 casas diferentes em 17 meses, partilhadas com diversos estudantes, na maioria das vezes desleixados, lá está, a viver a vida universitária, finalmente encontrei o meu espaço, o meu sossego, ao lado da pessoa que amo, a nossa primeira casa.

Faltam onze dias para a mudança mas o facto de acontecer tudo tão rápido, apesar de estar à espera deste momento há demasiado tempo, faz com que não acredite que isto está a acontecer. Por vezes ainda penso se estou a ser burlada pelo senhor da imobiliária, pensei isso no exato momento, pedindo-lhe todos os comprovativos e mais alguns do pagamento da caução, mas sei que isso é a ansiedade a falar mais alto.

A varanda é do lado de trás, virada para uma rua pacífica, contrariando a agitação que se faz ver na rua principal, onde se encontram lojas de serviços, táxis parados à espera que os telemóveis toquem e a zona dos bares do lado esquerdo, sem data de abertura, devido aos dias que vivemos. 

Fui calhar na rua mais bonita da altura do Natal, aquela a que me dirijo sempre para tirar as fotos, com cara desprevenida, no meio de todas aquelas luzes entrelaçadas nas árvores. 

Daqui a onze dias vou mudar-me e quero que corra tudo bem, estou confiante que sim. No fundo eu só peço tranquilidade, podendo alcançar o equilíbrio certo para viver a vida como esta merece que a gozemos. 

Que assim seja! 

91c71899-a135-4a0f-a2e9-e2bc85eb640d.jpg

 

Um dia de chuva

Alice 🦋, 05.02.21

Chove lá fora como se de facto, fosse o céu descontente a desabafar connosco.
Pergunto-me se estarei a fazer o correto, se sigo a linha que me foi traçada. Por vezes, penso como seria se visse o trailer da minha vida, que mudanças suscitariam em mim, o que faria diferente. Não sei se estarei a fazer o que é mais correto, mas neste momento sei que me respeito a mim e a quem está ao meu lado. 
A verdade é que nem sei o que estou para aqui a contar mas nestes dias escuros, várias dúvidas e porquês percorrem a minha cabeça.

Enfim, vou acompanhar o tempo com um chá quente, enrolada numa manta como um dia de chuva como o de hoje merece ser aproveitado.

Bom fim de semana, cuidem-se